Sobre o Clube

O Clube dos Corretores de Seguros do Rio de Janeiro foi fundado em 1980, com o objetivo de estimular encontros e debate, e buscar o entendimento e a união da categoria. Propõe também que seus membros adotem princípios éticos na atuação profissional, promovendo articulação com os demais participantes do sistema nacional de seguros privados.

Notícias


 

SulAmérica é a primeira empresa a fechar patrocínio para o CQCS Insurtech & Inovação 2020

Pelo terceiro ano consecutivo, a SulAmérica será patrocinadora do mais relevante encontro de inovação em seguros da América Latina. O maior grupo segurador independente do Brasil confirmou essa semana que estará no CQCS Insurtech & Inovação 2020. Em sua terceira edição, o evento segue em crescimento, tanto no número de visitantes, quanto no de patrocinadores. Em 2018, o primeiro Insurtech & Inovação contou com o apoio de 17 empresas e a presença de 700 executivos do mercado. No ano seguinte, os números saltaram para 56 patrocinadores e 1400 visitantes. Para este ano, a expectativa é de contar com mais de 100 apoiadores e 2000 participantes. “Com apenas duas edições, o CQCS Insurtech & Inovação já é um evento consolidado no mercado pela qualidade da programação e pelos debates importantes que provoca”, afirma André Lauzana vice-presidente Comercial e de Marketing da SulAmérica. Para ele, em um mundo cada vez mais conectado – de mudanças rápidas e inovação constante – o mercado de seguros precisa estar preparado para absorver o novo, trabalhar juntos e ocupar cada vez mais um espaço de protagonismo, com o objetivo final de cuidar das pessoas. “O CQCS Insurtech & Inovação é o ambiente perfeito para isso, um espaço fundamental de networking e novas ideias para o mercado. Para nós é uma honra voltar a participar do evento, com a certeza de que teremos muito a contribuir e muito a aprender”, concluiu. “A SulAmérica é companhia parceira de todas as horas. Primeira a aderir ao CQCS Insurtech & Inovação 2020. Muito bom poder trabalhar ao lado e apoiado por gente tão especial. Gratidão!”, afimou Gustavo Doria Filho,...

“Estamos transcendendo, mas continuaremos propagando a cultura do seguro à sociedade”

Abertura do Congresso de Corretores debateu resultados e tendências do setor A frase foi proferida pelo presidente da ENS, Robert Bittar, durante discurso na solenidade de abertura do 21º Congresso Brasileiro dos Corretores de Seguros, realizado pela Fenacor, entre 10 e 12 de outubro, na Costa do Sauípe (BA). Congressistas, personalidades do setor, autoridades e jornalistas lotaram a Arena onde aconteceu a cerimônia. Robert Bittar aproveitou a ocasião para anunciar que a ENS está passando por importantes mudanças. “A qualificação tem sido mais exigida pelos consumidores, por isso, estamos transcendendo e vamos começar a oferecer programas educacionais em outras áreas de negócio”, revelou. O executivo ressaltou, no entanto, que a Instituição continuará cumprindo seu papel como principal educadora do mercado de seguros. “Seguiremos propagando e difundindo a cultura do seguro à sociedade, de maneira cada vez mais intensa”.Mudança de patamarO anfitrião do evento, o presidente da Fenacor, Armando Vergilio, falou sobre as propostas de mudanças que estão chegando ao setor. “Essas mudanças farão o nosso mercado mudar de patamar, podendo até dobrar sua participação no PIB nos próximos cinco anos”, salientou.Vergilio acrescentou que isso ocorrerá não apenas pela natural ocupação de espaços ainda não preenchidos, mas, também, em decorrência de propostas em estudo no governo, como a que prevê a privatização de seguros públicos como o de acidentes de trabalho e o de desemprego.Em seu pronunciamento, o presidente da CNseg, Marcio Coriolano, comemorou o fato de o faturamento do mercado ter crescido na faixa dos dois dígitos até agosto. “Isso não acontecia desde 2015, quando o Brasil, desculpem a expressão, ainda ‘bombava’”, comentou.Corretores autorreguladosCoriolano destacou também o “protagonismo inédito”...

Presidente da FenaSaúde discute sustentabilidade do setor em Seminário do CSP-MG

Um dos maiores desafios hoje para a sustentabilidade dos sistemas privados de saúde no mundo é o crescente aumento das despesas médico-hospitalares. No Brasil, os custos sobem em média 3,4 vezes acima da inflação, como demonstrou o presidente da FenaSaúde, João Alceu Moroso Lima, em seminário realizado no dia 18 de outubro pelo Clube de Seguros de Pessoas de Minas Gerais (CSP-MG). O número de pessoas que deixaram de ter um plano de saúde no País também é preocupante. Segundo dados da Federação, nos últimos cinco anos, cerca de 3,5 milhões de beneficiários saíram do mercado privado, em função da queda da renda e do desemprego, o que também sobrecarrega o sistema público. Para buscar o equilíbrio das contas, o presidente da FenaSaúde avalia que é preciso maior investimento em programas de atenção primária à saúde, mudanças no modelo de remuneração de prestadores de serviço, racionalização de despesas e combate aos desperdícios.Amoroso Lima também defende o acesso de mais usuários ao sistema por meio da oferta de novos produtos. “Por que não criar planos segmentados, com coberturas mais simplificadas, que se adaptem à capacidade de renda das pessoas?”, questiona. Após a palestra do presidente da FenaSaúde, executivos das beneméritas do CSP-MG, que atuam na área, participaram de mesa-redonda mediada pelo diretor do Clube, Mauricio Tadeu Barros Morais, que contou ainda com a presença do diretor da Abramge, Felipe Rossi. O presidente do CSP-MG, João Paulo Moreira de Mello, reforçou que a missão da entidade é promover o debate sobre temas relevantes do mercado de seguros de pessoas. “Nesta oportunidade, contamos com o presidente da FenaSaúde que nos apresentou a situação...

Publicações


 

Informativo CCS – 34ª Edição

Após fecharmos um ciclo que vinha se desenvolvendo desde 2009, com a retomada do Clube dos Corretores de Seguros do Rio de Janeiro, por Amilcar Vianna e eu, dá-se o início de uma nova etapa, com Fabio Izoton no comando do CCS-RJ. É a renovação, oxigenação e mudança batendo à nossa porta, como tanto desejávamos. Os ciclos de liderança devem ser renovados, por melhor que sejam. Faz parte da prática democrática a alternância de poder. Ninguém deve se perpetuar no comando, em nome de uma proposta seja ela qual for. O mundo se transforma cada vez mais rapidamente e é preciso renovar o fôlego para acompanhar as sucessivas mudanças. É com este exemplo para os nossos associados e todas as entidades parceiras que encerramos o nosso período de governança no CCS-RJ....

Informativo CCS – 33ª Edição

Já estamos quase fechando o primeiro semestre de 2018. Para a diretoria do CCS-RJ e seus associados foi um período fértil de realizações e sinalizações positivas. O 1º Encontro de Corretores de Seguros da Baixada Fluminense, Zona Norte e Zona Oeste, em parceria com a Associação dos Corretores deSeguros da Baixada Fluminense, gerou desdobramentos...

Informativo CCS – 32ª Edição

Após um ano de desafios chegamos ao final de 2017 com a sensação de dever cumprido. Foram muitas iniciativas, proposições, palestras, debates em busca de soluções e uma ação vigilante e proativa na defesa dos interesses dos corretores. É o caso das nossas pontuais intervenções contra a “proteção...

Informativo CCS – 31ª Edição

Durante o InsurTech Connect 2017, maior encontro sobre tecnologia voltada para o setor de seguros do mundo, que aconteceu em Las Vegas, reuniram-se cerca de 3 mil pessoas, entre seguradores, investidores e empreendedores procurando um caminho em nosso mercado. Tive a honra de representar o Clube e, em extensão, os corretores de seguros brasileiros nesse grande evento, e foi interessante perceber que, embora o mercado americano seja muito maior e tenha um imenso capital para investir, tem preocupações muito semelhantes às...

Parceiros


BradescoFunensegFenacorSulaméricaAconseg-RJHDI SegurosPorto Segurowww.mmas.com.br

Lutamos pelo reconhecimento do trabalho do corretor de seguros