Notícias


Clique no título para ler na íntegra

Transformações tecnológicas impactam dia a dia do Corretor De Seguros

Responsáveis por cerca de 85% das vendas de Seguros, Corretor precisa se adaptar Na primeira edição deste ano do Panorama do Seguro, Boris Ber, vice-presidente do Sincor SP, apresentou algumas das transformações no dia a dia do Corretor de Seguros decorrentes do desenvolvimento tecnológico. O convidado também deu dicas para acompanhar as mudanças e se adaptar eficazmente. Atualmente, existem cerca de 60 mil processos na SUSEP de corretores pessoas físicas e cerca de 85% a 90% das vendas de seguros passam pelo corretor. Para Boris, esses dados apontam a capilaridade e importância do Corretor. “Além de ser um consultor, ele comercializa o melhor produto para o segurado com o melhor custo benefício. Ele conquistou o seu lugar e superou batalhas com a venda dos bancos, mas, agora, está se adaptando à tecnologia”, afirma. Boris também explica que os seguros financeiros tendem a crescer, entretanto, alguns profissionais ainda não investem na expansão de sua carteira de produtos. “Há uma transformação de comportamento geral. Isso traz uma mudança de visão e me preocupa aqueles que estão muito presos e fechados com a comercialização apenas de seguro de automóvel”, ressalta. Para se preparar, Boris acredita que o Corretor precisa investir na própria carreira com sistema gerencial, tecnologia, equipamento e conhecimento. “Você não vai oferecer de forma correta um seguro de saúde ou financeiro se não conhecer os produtos. As companhias estão externamente abertas a ensinar. O seguro está mudando muito rápido e nós temos que perceber e entender isso”, conclui. Confira o programa completo em: http://www.sindsegsp.org.br/site/sindsegsp-tv-video.aspx?id=24 Apresentado pelo jornalista Paulo Alexandre e pelo consultor de economia Francisco Galiza, o programa Panorama do Seguro...

Oficina de SP amplia carteira de seguradoras

Companhias de seguro representam 85% do movimento no Centro Automotivo Regente, que participou do Programa de Incentivo à Qualidade (PIQ), uma parceria entre o IQA e o Sindirepa Nacional Fortalecer a imagem da oficina perante as companhias de seguro foi o objetivo do empresário José Fragoso ao investir na certificação do Centro Automotivo Regente por meio do Programa de Incentivo à Qualidade (PIQ), uma parceria entre o Instituto da Qualidade Automotiva (IQA) e o Sindicato da Indústria de Reparação de Veículos e Acessórios (Sindirepa Nacional), que visa intensificar a certificação de oficinas independentes no Brasil. Certificada desde maio de 2017, a Regente dobrou a carteira de seguradoras – além de atender a SulAmérica e o grupo Porto Seguro, Azul e Itaú Seguros, tornou-se oficina referenciada da Allianz e da HDI. Hoje as seguradoras representam 85% do movimento. “A certificação é muito bem vista na hora de conseguir um credenciamento”, diz Fragoso, proprietário do centro automotivo que oferece serviços de funilaria, pintura e mecânica no bairro Ipiranga, em São Paulo, desde 2010. Adequações Para obter a certificação, Fragoso investiu na readequação do layout produtivo, o que permitiu melhorar a organização da oficina e reforçar a adoção de processos ambientalmente sustentáveis, como a instalação de caixa separadora de água e óleo. Assim, o centro automotivo faz o descarte de contaminantes por meio da contratação de uma empresa especializada, que retira os resíduos a cada 15 dias. Outro investimento foi a aquisição de ferramentas especiais de funilaria. De acordo com Sérgio Fabiano, gerente de Serviços Automotivos do IQA, o Programa de Incentivo à Qualidade (PIQ) representa uma oportunidade para o empresário da...

Mulheres de 23 anos pagam mais pelo seguro de carro em Curitiba 

A máxima que seguro para carros pilotados por mulheres é mais barato já não pode ser mais aplicada no mercado de Curitiba. Ao menos para aquelas motoristas que têm 23 anos. São delas o seguro mais caro, chegando a R$ 4.944,03, enquanto para os homens da mesma faixa de idade seria R$ 4.200,05. Os valores consideram uma apólice para um veículo popular, em uma pesquisa feita com base nos valores de quatro seguradoras pela ComparaOnline, marketplace de comparação de seguros e produtos financeiros. A boa notícia é que fora desta idade, o seguro para mulheres fica mais barato em comparação aos homens, com diferença que pode chegar a 17,8%, dependendo da idade. O CEO da ComparaOnline, Paulo Marchetti, esclarece que diversos fatores podem encarecer ou baratear o seguro auto, sendo alguns deles o local da residência, o gênero, a idade e todas as particularidades que cada perfil oferece e seus riscos à seguradora. A pesquisa foi feita para apontar a necessidade de ser fazer uma cotação com as seguradoras antes de apenas renovar o contrato. O valor médio do seguro para mulheres de 39 anos encontrado na cotação das quatro seguradoras ficou em R$ 2.598,22, já para as mais jovens, de 23 anos, a média é de R$ 3.385,09. Para os homens de 30 anos, a média entre as quatro seguradoras é de R$ 3.062,09, o valor médio dos seguros para os de 24 anos é R$ 3.278,32. O post Mulheres de 23 anos pagam mais pelo seguro de carro em Curitiba  apareceu primeiro em CQCS. Source: CQCS Mulheres de 23 anos pagam mais pelo seguro de carro em...

Uma das maiores autoridades em blockchain aplicada a seguros do planeta será palestrante do CQCS Insurtech & Inovação 2019

O maior encontro de inovação em seguros da América Latina contará também com a presença de uma das maiores autoridades em blockchain aplicada a seguros do mundo. Estamos falando de Christopher G. McDaniel, presidente do RiskBlock Alliance, um consórcio de empresas de seguros global feito para estudar e experimentar a aplicação do blockchain exclusivamente na indústria do seguro. Christopher G. McDaniel é um executivo de negócios inovador e orientado para resultados com um histórico sólido de introdução de organizações de serviços financeiros em tecnologias estratégicas e facilitadoras. Atualmente, impulsiona a penetração do blockchain em vários setores de seguros. “A presença dele, juntamente com Jonathan Kalman, fundador do EOS Venture Partners, um dos mais relevantes fundo de investimento em seguros do mundo; e Caribou Honig, Chairman da InsureTech Connect (ITC), coloca o CQCS Insurtech & Inovação no patamar dos principais eventos de inovação em seguros do mundo”, garante Gustavo Doria Filho, fundador do CQCS. “A apresentação de Christopher McDaniel vai trazer uma visão bastante atualizada da blockchain e apresentar as perspectivas a médio prazo da sua aplicação para melhorar a vida do consumidor de seguros e o funcionamento dessa indústria.” comenta o Diretor Executivo do evento . Com tantos nomes de peso, a expectativa é que o maior encontro de inovação em seguros da América Latina reúna 1,5 mil participantes, o triplo da primeira edição, que foi projetada para 500 congressistas e mais de 700 pessoas estiveram presentes. O CQCS Insurtech & Inovação acontecerá nos dias 12 e 13 de junho de 2019, no Centro de Eventos Pro Magno, em São Paulo. Para mais informações, acesse www.cqcsinsurtech.com.br. O post Uma...

Especialista dá dicas para turistas de primeiro cruzeiro

Está chegando a hora de embarcar? Confira algumas dicas para a sua viagem marítima   Embarcar em um cruzeiro, conhecer novos destinos e ver a imensidão do oceano é uma experiência inesquecível e especial. Mas, antes de começar o turismo tão aguardado, sempre surgem algumas dúvidas para o passageiro. Afinal, uma viagem de cruzeiro é totalmente diferente de uma viagem de ônibus ou avião. Segundo Mário Rolim Almeida, gerente de marketing da Allianz Travel, empresa líder em seguro viagem e que no Brasil atua como representante de seguro da Allianz Seguros no segmento viagem, “a viagem de cruzeiro conta com alguns diferenciais, como o fato de passar as noites dormindo em alto mar e alguns dias sem sair da embarcação, por conta do deslocamento entre um porto ao outro”. Pensando nisso, Mário separou quatro dicas para o passageiro que embarcará em um cruzeiro pela primeira vez: Bagagem do passageiro Os cruzeiros, em geral, não estabelecem limite de bagagem, mas existe algumas recomendações: “o ideal é levar duas bagagens por passageiro com, no máximo, 20kg cada e dimensões de 40 cm x 60 cm x 30 cm – também vale a pena verificar a sugestão de cada companhia. Dentro delas, aconselha-se a levar roupas para lazer dentro do cruzeiro, traje para os jantares especiais e calçados confortáveis para quando atracar em alguma cidade. Também é necessário observar os itens que são proibidos em cada cruzeiro”. Seguro Viagem Como em todas as viagens, contar com um seguro é imprescindível. “Existe uma modalidade especial para quem irá curtir um cruzeiro, que é o Seguro Viagem Marítimo. Com ele, o passageiro pode aproveitar...

Liberty beneficia mais de 30 instituições de idosos no Brasil

A Liberty Seguros anuncia os resultados da última edição de seu Natal Solidário, campanha de voluntariado que neste ano elegeu os idosos para serem beneficiados com ações em todo o Brasil. Ao longo do último mês, voluntários da companhia realizaram 6 atividades na matriz, em São Paulo, e as filiais de outros estados também promoveram ações específicas, contabilizando um total de 800 participações de mais 670 voluntários da empresa. Dentre as conquistas do projeto, que contou com a participação dos funcionários da Matriz em São Paulo e de 33 filiais de diferentes partes do país, a Liberty realizou o sonho de um grupo de idosos do ILPI Butantã de São Paulo em conhecer a praia e ainda construiu uma sala sensorial dentro desta Instituição, organizou uma troca de presentes entre líderes da seguradora e um grupo de idosas da ONG Projeto Velho Amigo e arrecadou centenas de itens de higiene e vestuário para a ONG Velhinhos Dona Adelaide, além da doação de sangue por um grupo de funcionários da companhia. Abaixo, mais detalhes das iniciativas. Cofrinho para meu sonho Voluntários da Liberty arrecadaram mais de R$3.000,00 e realizaram o sonho do grupo de idosos do ILPI Butantã de conhecer o mar pela primeira vez. A viagem aconteceu no dia 17 de dezembro. Oito idosos e funcionários da Instituição passaram um dia muito agradável no Guarujá, onde visitaram a praia, conheceram a cidade e puderam almoçar em um restaurante com vista para o mar. Neto por um dia A iniciativa consistiu em um dia de troca de experiências com os idosos do ILPI Butantã. Uma parte do grupo ficou responsável...

Seguro DPVAT: quem tem direito?

Instituído no Brasil em 1974, o seguro DPVAT (Danos pessoais causados por veículos automotores de via terrestre), também conhecido popularmente como seguro obrigatório, foi criado para amparar e indenizar vítimas de trânsito causados por veículos automotores. Em um país onde o trânsito é completamente violento, contar com um órgão como o DPVAT é de suma importância. Embora seja um dos países com mais mortes no trânsito, o Ministério da Saúde revelou que nos últimos seis anos o Brasil reduziu em 27,4% o número de óbitos nas capitais. Mesmo com a redução, para a Organização das Nações Unidas (ONU), o país ainda está muito longe da meta estabelecida, que era de diminuição em 50% até o ano de 2020. Um acidente de trânsito ocasionado por imprudência não só afeta os familiares e a própria vítima, a irresponsabilidade, principalmente, atinge a economia brasileira e o Sistema Único de Saúde. As consequências podem ser sentidas em toda a população direta e indiretamente. Nos leitos hospitalares do SUS, mais de 60% são ocupados por cidadãos que sofreram acidentes de trânsito, custando aos cofres públicos R$ 52 bilhões por ano como indica o Observatório de Segurança Viária. Seguro DPVAT: como funciona e quem tem direito? Todo motorista brasileiro paga o seguro DPVAT no momento em que ele quita o IPVA do seu veículo a cada 12 meses. Portanto, todos que pagam anualmente têm direito ao benefício. Vamos supor que ocorreu um acidente envolvendo 2 veículos com três pessoas em cada um dos automóveis e mais dois pedestres, para o DPVAT, as oito vítimas recebem indenização. Como já mencionamos anteriormente, o seguro obrigatório tem como...

Seguradora Fairfax do Brasil leva conta da Petrogal

A seguradora Fairfax do Brasil, com foco no setor corporativo, levou a conta da portuguesa Petrogal, controlada pela Galp, no início do mês. Antes a apólice era segurada diretamente pela Mapfre na Espanha. A conta é relevante: US$ 22 milhões de prêmios por ano. A apólice cobre os ativos da companhia e ainda lucros cessantes da operação, que indeniza empresas em caso de prejuízo pela interrupção de atividades. Considerada a terceira maior produtora de petróleo e gás no Brasil, a Petrogal é uma joint venture da Galp com a chinesa Sinopec. Tendência. A mudança de contrato indica uma nova tendência no País, com as petroleiras que compravam seguro no exterior passando a fazer a contratação no Brasil. Antes era necessária a autorização da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para permitir a aquisição lá fora. Embora nenhuma empresa tivesse esse aval, acabava contratando seguro no exterior porque não havia fiscalização. Agora, a ANP e a Superintendência de Seguros Privados (Susep) estão de olhos abertos. Procuradas, Fairfax e Petrogal não se manifestaram. O post Seguradora Fairfax do Brasil leva conta da Petrogal apareceu primeiro em CQCS. Source: CQCS Seguradora Fairfax do Brasil leva conta da...

Mapfre Investimentos: Tesouro dos Estados Unidos sob fogo cruzado

No mercado financeiro, resultados da economia norte-americana devem ditar humor da semana São Paulo – Esta semana contempla diversos indicadores com potencial de impacto nos preços dos ativos. No Brasil, são índices relevantes de atividade, como a PMC (Pesquisa Mensal de Comércio), a PMS (Pesquisa Mensal de Serviços) e o IBC-Br (Índice de Atividade Econômica do Banco Central). Nos Estados Unidos, serão divulgados o índice de preços ao produtor, o Livre Bege (relatório do Fed sobre condições econômicas) e o índice de preços ao consumidor nos dias 15, 16 e 17, respectivamente. Esses dados irão condicionar a evolução das taxas dos títulos do Tesouro norte-americano. Há outros condicionantes das taxas de juros dos títulos do Tesouro dos EUA, que terá de aumentar sua oferta de títulos. Afinal, a relação dívida/PIB daquele país está entre as mais altas do mundo desenvolvido, atrás das de Portugal, Itália, Grécia e Japão e Bélgica. A perspectiva é de que essa relação aumente, acompanhando os gastos da administração Trump, que comprometerão US$ 200 bi e US$ 1 tri em isenções fiscais em 10 anos. Junte-se a isso a redução de receita tributária derivada da redução de impostos. As apreensões não terminam por aí. Vale atentar para a perspectiva da demanda dos títulos Tesouro norte-americano. Cerca de 43% da dívida está na não de credores estrangeiros, sendo o principal o governo chinês, possui diversos litígios com os Estados Unidos. Além disso, o próprio Fed vem reduzindo a participação de títulos do Tesouro dos EUA em sua carteira desde 2017. Por fim, há o shutdown. O mesmo impasse, em 2011, levou os investidores a questionar a...

Seguradoras e insurtechs: um relacionamento promissor

Por Daniel Hatkoff, Fundador e CEO da Pitzi O universo de seguros tem mudado cada vez mais rápido. A disrupção segue acelerada, o volume de pessoas atendendo a conferências da área vem aumentando exponencialmente e o termo “insurtech” se tornou a palavra do momento. Tenho convivido com essas tendências há uma década. Primeiro, investindo diretamente em seguradoras, por meio do fundo de private equity Warburg Pincus, de US$ 15 bilhões, e, agora, liderando uma das maiores insurtechs do Brasil, a Pitzi. Por isso mesmo, achei que seria interessante deixar a agenda de lado por uns 15 minutinhos para entender os caminhos desse novo mundo louco e como seguradoras e insurtechs farão para conviver nessa indústria. Acredito que as parcerias que fizemos recentemente com cinco das seguradoras com maior presença no país podem ajudar a explicar esse cenário. Um exemplo rápido: sabe o que mais me surpreendeu na construção dessas parcerias? O quão ágeis as seguradoras podem ser quando querem. Quando fechamos um dos nossos primeiros programas com uma multinacional do setor, saímos da fase de acordo comercial para o projeto completo, 100% no ar, em menos de um mês. E isso durante os feriados de final de ano! Outra grata surpresa é a profunda experiência dos profissionais do ramo. É bastante comum que as pessoas sejam promovidas diversas vezes dentro das seguradoras, e o resultado disso é que muitas ficam no setor por quase toda sua carreira. Isso cria um modelo semelhante ao de apprenticeship, no qual o profissional se aprimora continuamente naquele assunto. Vale notar, no entanto, que isso também pode acabar limitando um pouco a diversidade de...

Crescimento e normas do transporte de cargas no Brasil

Assunto será debatido em evento gratuito, promovido pela AT&M Tecnologia, para corretores com atuação no segmento Segundo o Ministério da Economia, a soma das exportações e importações cresceu 13,7% em 2018. As exportações alcançaram US$ 239,5 bilhões enquanto as importações registraram US$ 181,2 bilhões. O saldo comercial, que é a diferença entre as duas operações, ficou em US$ 58,3 bilhões, segundo melhor desempenho registrado desde 1989. Resultado desse crescimento reflete no aumento da movimentação de cargas, que em 2018 registrou R$4,2 trilhões, sendo que em 2017 foram R$2,8 trilhões, representando um aumento de 50%, segundo dados da AT&M Tecnologia. Para discutir mudanças e avanços, a AT&M Tecnologia reunirá corretores de seguros com atuação no setor de transporte de cargas, em São Paulo (SP), no dia 18 de janeiro, durante o evento ACADE 2019 – Absorb Complexity and Deliver Ease – (em português significa “Absorver complexidade e entregar facilidades” uma das missões da empresa), com a presença de representantes do Sincor-SP, Associação Brasileira de Logística (Abralog), entre outros especialistas com atuação no segmento. Os principais assuntos abordados serão: novas normativas da Susep; emissão do Manifesto de Documentos Fiscais eletrônico (MDF-e); novas tecnologias para ter sucesso nos negócios; lançamento de tecnologias para averbação da carga e a importância da averbação nos processos logísticos em todo o país, além de outros temas. Serviço Entrada gratuita: Confirmar presença pelo e-mail comercial@atmtec.com.br Data: 18 de janeiro Horário: 14h às 18h Local: São Paulo Center Endereço: Avenida Lineu de Paula Machado, 1088/1100 – Cidade Jardim – São Paulo/ SP – (Em frente às tribunas especiais do Jockey Club) O post Crescimento e normas do transporte...

Corretora Autônoma: como é feita a escolha da seguradora para fazer recolhimento do INSS?

Nome JANAINE MORAES E-Mail janajaninha1401@gmail.com Empresa JANAINE SILVA MORAES Cidade / UF ARAXÁ / MG Telefone Assunto Estou iniciando agora as atividades como Corretora autônoma, Pessoa física, gostaria de tirar umas dúvidas sobre o recolhimento do INSS. Como foi feita a escolha da seguradora para fazer esse recolhimento? Precisamos escolher uma só, e como fazemos com os rendimento das demais seguradoras?   CQCS Responde: Prezada Janaine, publicamos sua demanda para que outros colegas possam te ajudar. O post Corretora Autônoma: como é feita a escolha da seguradora para fazer recolhimento do INSS? apareceu primeiro em CQCS. Source: CQCS Corretora Autônoma: como é feita a escolha da seguradora para fazer recolhimento do...

Seguradora Líder lamenta o falecimento do Presidente do seu Conselho de Administração

É com imenso pesar que a Seguradora Líder recebe a notícia do falecimento do Presidente do seu Conselho de Administração, Roberto Barroso. Com décadas dedicadas ao mercado de Seguros, Barroso assumiu a presidência do Conselho da Seguradora Líder em 2017 e foi um profissional reconhecido por seu dinamismo, empenho e dedicação. Deixará muitas saudades entre os amigos e colegas de trabalho da Seguradora Líder. Além de participar ativamente das mudanças em curso para o aperfeiçoamento do Seguro DPVAT, Roberto Barroso foi um notável executivo do Grupo Segurador BB e Mapfre, com trajetória desafiadora naquela Companhia, ocupando o cargo de Presidente nas áreas de Vida, Rural e Habitacional. O presidente da Seguradora Líder, Ismar Tôrres, toda a diretoria e colaboradores da companhia prestam condolências e se solidarizam com familiares e amigos por essa inestimável perda. Descanse em paz! . O post Seguradora Líder lamenta o falecimento do Presidente do seu Conselho de Administração apareceu primeiro em CQCS. Source: CQCS Seguradora Líder lamenta o falecimento do Presidente do seu Conselho de...

Mulheres de 23 anos pagam mais pelo seguro de carro em Curitiba

A máxima que seguro para carros pilotados por mulheres é mais barato já não pode ser mais aplicada no mercado de Curitiba. Ao menos para aquelas motoristas que têm 23 anos. São delas o seguro mais caro, chegando a R$ 4.944,03, enquanto para os homens da mesma faixa de idade seria R$ 4.200,05. Os valores consideram uma apólice para um veículo popular, em uma pesquisa feita com base nos valores de quatro seguradoras pela ComparaOnline, marketplace de comparação de seguros e produtos financeiros. A boa notícia é que fora desta idade, o seguro para mulheres fica mais barato em comparação aos homens, com diferença que pode chegar a 17,8%, dependendo da idade. O CEO da ComparaOnline, Paulo Marchetti, esclarece que diversos fatores podem encarecer ou baratear o seguro auto, sendo alguns deles o local da residência, o gênero, a idade e todas as particularidades que cada perfil oferece e seus riscos à seguradora. A pesquisa foi feita para apontar a necessidade de ser fazer uma cotação com as seguradoras antes de apenas renovar o contrato. O valor médio do seguro para mulheres de 39 anos encontradao na cotação das quatro seguradoras ficou em R$ 2.598,22, já para as mais jovens, de 23 anos, a média é de R$ 3.385,09. Para os homens de 30 anos, a média entre as quatro seguradoras é de R$ 3.062,09, o valor médio dos seguros para os de 24 anos é R$ 3.278,32. O post Mulheres de 23 anos pagam mais pelo seguro de carro em Curitiba apareceu primeiro em CQCS. Source: CQCS Mulheres de 23 anos pagam mais pelo seguro de carro em...

Seguro habitacional cobre vícios ocultos mesmo após quitação do contrato

A quitação do contrato de mútuo para aquisição de imóvel não extingue a obrigação da seguradora de indenizar os compradores por vícios de construção ocultos que impliquem ameaça de desabamento. Com esse entendimento, a Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) deu provimento ao recurso de uma proprietária de imóvel para que, superada a preliminar de ausência de interesse processual, o juízo de primeira instância prossiga no julgamento da demanda. A recorrente havia comprado o imóvel com financiamento da Caixa Econômica Federal e seguro obrigatório. Alegando ter constatado risco de desabamento, ela acionou o seguro, mas a cobertura foi negada e o caso foi parar na Justiça. Em primeira e segunda instância, o pedido da proprietária foi negado ante a quitação do contrato. Segundo a ministra relatora do recurso no STJ, Nancy Andrighi, à luz dos parâmetros da boa-fé objetiva e da proteção contratual do consumidor, os vícios estruturais de construção estão acobertados pelo seguro habitacional. Ela explicou que os efeitos do seguro devem se prolongar no tempo, ainda que os defeitos só se revelem após o fim do contrato. Nancy Andrighi destacou as características desse tipo de seguro – uma obrigação para que o consumidor consiga o financiamento: “O seguro habitacional tem conformação diferenciada, uma vez que integra a política nacional de habitação, destinada a facilitar a aquisição da casa própria, especialmente pelas classes de menor renda da população”. De acordo com a relatora, é um contrato obrigatório “que visa à proteção da família, em caso de morte ou invalidez do segurado, e à salvaguarda do imóvel que garante o respectivo financiamento, resguardando, assim, os recursos públicos...

“Fique em dia e siga protegido”: Seguradora Líder lança campanha nacional sobre pagamento do Seguro DPVAT

No último dia 10, a Seguradora Líder iniciou a veiculação da sua campanha nacional com foco no período de pagamento do prêmio 2019 do Seguro DPVAT. Com o mote “Fique em dia e Siga Protegido”, as peças ressaltam a destinação dos recursos pagos anualmente pelos proprietários de veículos e podem ser conferidas em veículos como TV, rádio, redes sociais, jornais, busdoors, outdoors, e internet. Os esforços de mídia também destacam que o calendário de vencimento do prêmio acompanha a cota única ou 1ª parcela do IPVA. Idealizada em parceria com a Agência 3, a campanha conta com o apoio do site www.estamosaquiparavoce.com.br para facilitar o acesso às informações sobre o processo de pagamento; o calendário de vencimento em todo o Brasil; e como pagar em cada Estado. Para mostrar a importância de manter o Seguro DPVAT em dia, as peças lembram que o valor arrecadado representa uma importante fonte de receita para União, com 45% destinados ao Sistema Único de Saúde (SUS) para custeio da assistência médico-hospitalar às vítimas de acidentes de trânsito; e 5% direcionados para o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) para investimento em programas de conscientização e prevenção de acidentes de trânsito. Saiba mais sobre a campanha no www.estamosaquiparavoce.com.br. O post “Fique em dia e siga protegido”: Seguradora Líder lança campanha nacional sobre pagamento do Seguro DPVAT apareceu primeiro em CQCS. Source: CQCS “Fique em dia e siga protegido”: Seguradora Líder lança campanha nacional sobre pagamento do Seguro...